Retorno Doloroso 

Desde de nosso retorno (04/01/16) as atividades normais de treinamento tenho ouvido algumas vezes uns comentários como “Esse ano você tem pegado mais pesado nos treinos”, e principalmente muitas queixas de dores musculares.

O que vale pena refletir para entender esse “efeito ” do retorno é analisar alguns fatores que contribuem de forma significativa. O primeiro deles é o simples fato que uma pausa de aproximadamente 15 dias, provoca por menor que seja, um efeito de “destreinamento”. Um outro aspecto relevante são os parâmetros de quem retorna. Apesar da pausa, boa parte da turma se baseia nas referências de carga, tempo e principalmente intensidade do período “pré-férias” , esquecendo que seu organismo não está exatamente o mesmo ….

Sendo assim, posso ouvir “então não deveria ter parado?”, mas para essa questão acredito que pausas programadas são relevantes para desenvolver o condicionamento físico. Mesmo com esse pequeno “destreinamento “, o impacto do retorno do treinamento produz resultados ainda melhores do que o anterior a pausa, como naquele ditado “dar um passo atrás para dar 10 à frente “. Sem contar que aquele que vem treinando regularmente tem as adaptações mais rápidas do que os sedentários.

Portanto….. Sem choro galera! Daqui 3 semanas vocês se acostumam tudo de novo!

Teco Martins.