Santo André

wpid-img-20150329-wa0001-1024x768

Verdade seja dita, eu nunca me vi fazendo academia, por causa da impressão que eu tinha. Imaginava um lugar competitivo, mas no CrossFit foi muito diferente …

Fiquei muito surpresa no início. Eu achava que não conseguiria acompanhar ninguém, achei que não teria condição, agora com 54 anos de idade. Mas no CrossFit nunca me senti diferente dos outros. O Teco respeita seu tempo, para que consiga cumprir a mesma tarefa do grupo dentro do seu ritmo, então você não se sente excluído. Você acaba fazendo parte de uma família!

Magda Jaqueline Di Curzio.

 

Quando me diziam que fazer atividade física era bom pra tudo eu torcia o nariz pois o clima de academia me dava arrepios … Então conheci o CrossFit … Com 42 anos !!!!! Ferrou? Subir em corda? Pegar peso? Pular corda? Euuu???? SIM!!! Eu consigo!!!!

Numa disputa diária com meus limites  eu consigo!

Corpo ou mente?

Os dois… A sensação de bem estar após o Crossfit não tem preço.  Um bom coach que respeite seus limites mas te incentive a melhorar, e o principal benefício: É pra todos! Cada um com sua necessidade e seus objetivos …

E que venha o próximo WOD!

Patrícia Sabadin Dos Santos

IMG-20150321-WA0004-576x1024

 

Caio Marchi

Conheci o Crossfit em setembro de 2013. Foi a primeira vez que dei continuidade a uma modalidade, porque ele é um programa de treinamento dinâmico. Também pela turma que pratica comigo,  a amizade e afinidade que tenho com eles.

wpid-wp-1426431732059.jpeg

Em outubro de 2014, sofri uma fratura na fíbula. Isso me fez ficar em repouso absoluto por um mês, sem qualquer atividade física. No início de Dezembro, já voltei a fazer exercícios de fortalecimento e mobilidade. Em janeiro, comecei novamente a fazer o crossfit e em fevereiro, já estava totalmente recuperado.